Mar
16
2018

Vigília reúne milhares na Cinelândia e pede justiça para Marielle e Anderson

Haverá ato na UFF em Campos às 18h; manifestações acontecem em dezenas de cidade nesta quinta (15)

Milhares de pessoas se encontram na praça da Cinelândia, no Centro do Rio, em frente à Câmara de Vereadores, em vigília de ‘luto e de luta’, na qual restam uma homenagem para a vereadora e militante dos movimentos sociais Marielle Franco e para o motorista Anderson Pedro Gomes.

Manifestações estão previstas para acontecer em dezenas de cidades do país. Em Campos dos Goytcazes, haverá um ato no campus da Universidade Federal Fluminense. A atividade será na tenda, a partir das 18 horas.

Os corpos dos dois vão ser velados nas dependências da Câmara. Eles foram assassinados na noite da quarta-feira (14), na rua Joaquim Palhares, próximo ao Estácio, num crime com características de execução. Até às 13h58min, os corpos de Marielle e Anderson ainda não haviam chegado à Câmara de Vereadores do Rio.

Marielle tinha sua militância voltada para as lutas por direitos sociais e contra o racismo, o machismo, a LGBTfobia e toda forma de opressão e exploração. Por diversas vezes, denunciou os abusos e violências cometidos por forças policiais em favelas contra os moradores. Há duas semanas, criticou a operação da Polícia Militar na favela de Acari.

A direção da Aduff-SSind divulgou nota de solidariedade e por justiça. Veja a íntegra:

Nota da direção da Aduff sobre os assassinatos de Marielle e Anderson

A diretoria da Aduff-SSind vem a público externar, em meio à dor e à consternação, seu pesar pelo assassinato frio e cruel da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes.

Militante das causas dos setores oprimidos pelo Estado Burguês, Marielle, socióloga, mestre em Administração Pública, mulher, negra, mãe, representa a voz de milhares de cariocas que vivem cotidianamente o jugo da violência imposta também pelos aparelhos repressivos do Estado, nas comunidades e favelas pobres e negras.

Em que pese a constante violência contra lideranças populares Brasil afora, a execução da vereadora é um ataque frontal à democracia. O silenciamento da voz militante de Marielle Franco é uma tentativa de instalar entre os movimentos sociais, populares e de trabalhadores o medo.

Não nos calarão!

Toda solidariedade aos amigos e familiares de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes!

Anderson Pedro Gomes, presente!

Marielle Franco, presente!

Diretoria da Aduff-SSind – Seção Sindical do Andes-SN na Universidade Federal Fluminense

DA REDAÇÃO DA ADUFF
foto: Vigília na Cinelândia, no Centro do Rio – Luiz Fernando Nabuco

Additional Info

  • compartilhar: