Out
23
2021

No dia do funcionalismo, trabalhadores vão às ruas por direitos, contra a PEC 32 e as privatizações

Ato acontecerá a partir das 16h na Candelária, em defesa dos direitos sociais, trabalhistas e da vida. É obrigatório o uso de máscaras (preferencialmente PFF2) e o cumprimento dos protocolos de segurança sanitária

Na quinta-feira 28 de outubro, dia do servidor e da servidora pública, a Aduff SSind convida os trabalhadores e as trabalhadoras para o ato que acontecerá a partir das 16h na Candelária, em defesa dos direitos sociais, trabalhistas e da vida. Reitera, mais uma vez, a obrigatoriedade da utilização das máscaras (preferencialmente PFF2) e do cumprimento dos protocolos de segurança sanitária.

A manifestação, que é convocada pelo Fórum Unificado em Defesa do Serviço Público e Estatais, vai denunciar as privatizações e a gravidade que a PEC 32, a da reforma administrativa, representa para o país. 

A PEC se destina à modificar a organização da administração pública, diminuindo o papel do Estado, afetando o funcionalismo público e a população em geral. Com a PEC 32, a parte mais vulnerável da classe trabalhadora sentirá o esvaziamento de serviços essenciais, como os que dizem respeito à promoção de Saúde e da Educação. 

O ato do dia 28, que vai até o Buraco do Lume e será encerrado no Quadrilátero das Estatais (BNDES, Petrobrás, Caixa Econômica e Banco do Brasil), próximo à Avenida Chile, também vai levar a pauta do Fora Bolsonaro e Mourão para as ruas, mais uma vez, denunciando o descaso do governo federal com a Educação, Universidades, Pesquisa e Ciência - asfixiadas pelos cortes de verbas públicas.

Além disso, condena a forma irresponsável com a qual o Jair Bolsonaro e seus apoiadores, denunciados pela CPI da Covid, trataram a pandemia, com o negacionismo e o descaso que abreviaram a vida de milhares de brasileiros e de brasileiras. 

Da Redação da ADUFF