Print this page
Jul
23
2020

Assembleia virtual dos docentes define delegação e posição da Aduff no Conad

 

Primeira assembleia por videoconferência da Aduff debateu próximo Conselho do Andes-SN, que ocorre no final de julho

 

A primeira assembleia virtual dos docentes da UFF, realizada no dia 22 de julho, contou com a participação de aproximadamente 40 professores, que se inscreveram previamente. A reunião virtual teve como ponto de pauta a conjuntura e a eleição da delegação e deliberação das posições da Aduff para o 8° Conad Extraordinário, que ocorrerá virtualmente nos dias 30 e 31 de julho, para deliberar sobre a prorrogação do mandato da Diretoria do Andes-SN. 

Cada seção sindical tem direito a eleger um delegado e até dois observadores. De acordo com o Estatuto do Sindicato Nacional, só os docentes sindicalizados podem votar - o que explica porque, nesta assembleia virtual de 22 de julho, somente os filiados à Aduff podiam se inscrever e participar.

Houve manifestações em relação aos governantes que têm minimizado as milhares de mortes e os milhões de infectados pela Covid-19, apelando ao negacionismo, em detrimento das informações científicas. Além disso, o governo federal tenta impor (e estados e municípios o seguem) um sentido de normalidade ao país - o segundo com o maior número de casos e óbitos, atrás apenas dos Estados Unidos, conforme os dados da Universidade John Hopkins.

A presidente da Aduff, Marina Tedesco, foi uma das que destacou que o momento é muito dramático. "É praticamente impossível que os que estejam aqui não tenham perdido alguém ou conheçam alguém que tenham perdido uma pessoa querida. Não existe a menor possibilidade de falarmos em 'novo normal', porque o que acontecia antes jamais poderia ser considerado como normal e ainda mais agora, com o acirramento das desigualdades, porque sabemos que alguns grupos morrem mais do que outros", disse a docente do curso de Cinema da UFF. 

Para ela, o governo está tentando "passar a boiada" e "colocar granadas nos bolsos dos servidores públicos", aos quais elegeu como inimigos. Marina Tedesco destacou que, mesmo nesse contexto, é preciso prosseguir com a luta em defesa da Universidade Pública e Gratuita, pensando que condições são possíveis, desejáveis e estratégicas nessas condições. "Não tenho dúvidas que o diálogo, informação e tempo é a melhor forma de fazermos isso, para darmos conta da heterogeneidade da Universidade", disse Marina Tedesco.

8° Conad Extraordinário e as Eleições no Andes-SN

Diante do isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, a eleição para a diretoria do Andes-SN (biênio 2020-2022), que aconteceria em maio, foi suspensa, tal como indicado pela Comissão Eleitoral Central e deliberada pela diretoria do Andes, em acordo com as duas chapas inscritas.

Em 14 de maio, a direção do Sindicato Nacional decidiu pela prorrogação do mandato por um período de até 90 dias, com a possibilidade de prorrogação por igual período. A decisão foi levada à reunião conjunta dos setores das federais e estaduais, junto da proposta de realização de um Conad extraordinário para debater e referendar a prorrogação do mandato e foi aprovada por unanimidade, com a anuência das chapas 1 e 2, portanto. O 8° Conad Extraordinário acontece virtualmente nos dias 30 e 31 de julho.

Durante a assembleia virtual deste dia 22, os participantes apreciaram os textos-resolução (TR) números 10, 11 e 12 do Caderno de Textos do evento. Por maioria, ganhou o TR 10, "Prorrogação do Mandato da Diretoria Nacional do ANDES-SN Gestão 2018-2020", com 22 votos. Os textos 11 e 12 receberam, respectivamente, 8 e 6 votos.  

O TR 10 defende que: "O 8º CONAD Extraordinário, ad referendum do próximo CONGRESSO, delibera: 1- Pela prorrogação do mandato da atual Diretoria Nacional (biênio 2018-2020), pelo prazo de até 90 (noventa) dias, prorrogáveis por mais até 90 dias; 2- Que a Comissão Eleitoral Central (CEC) será responsável por refazer o regimento e o calendário eleitoral, tão logo seja possível a realização de eleições sindicais, a partir do diálogo com as duas chapas concorrentes ao pleito; 3- Que a Diretoria Nacional do ANDES-SN convoque um CONAD Extraordinário, até setembro de 2020, para deliberar sobre o novo regimento e calendário eleitoral recomposto e aprovado pela Comissão Eleitoral Central (CEC)". 

De acordo com o texto de apoio que acompanha o TR 10, “a preocupação e a posição da Diretoria Nacional é a de manter o sindicato em funcionamento, tanto política como juridicamente, mesmo com as limitações impostas pela pandemia. Tão importante quanto manter o sindicato funcionando é buscar formas de garantir, mesmo em regime de excepcionalidade, o princípio e a prática de um sindicato que se organiza pela base, por isso pensamos em formas de partilhar e dialogar com as seções sindicais do ANDES-SN sobre a condição imposta para esse período. A busca de legitimidade, junto às seções sindicais, se mostra fundamental, na medida em que precisamos do apoio das bases para garantir as ações necessárias para o enfrentamento a esse momento de pandemia e para o funcionamento do Sindicato Nacional", diz trecho.

Tais posições serão defendidas pela delegação da Aduff no evento. A presidente da seção sindical, Marina Tedesco, foi eleita a delegada da Aduff no 8º Conad Extraordinário. Os dois observadores mais votados foram os docentes Arley Costa e Adriana Penna.

Margarida Serra, presente!

Em nome da diretoria, o docente Carlos Augusto Aguilar Junior comunicou e lamentou aos participantes o falecimento da docente Margarida Serra, do curso de Psicologia da Universidade Federal Fluminense.

Da Redação da Aduff
Por Aline Pereira

Additional Info

  • compartilhar: