Fev
10
2020

Duas chapas concorrem à eleição para direção do Andes-SN

A votação acontece entre os dias 12 e 13 de maio, em todo o país. As chapas têm até o dia 9 de março para apresentar sua nominata completa.

Candidatos das chapas 1 e 2 no momento da inscrição para eleição Candidatos das chapas 1 e 2 no momento da inscrição para eleição / Crédito: Andes-SN

Duas chapas concorrem à eleição para a diretoria do Andes-SN, gestão 2020-2022. A inscrição das chapas aconteceu durante o último dia do 39°Congresso do Sindicato Nacional, em São Paulo (SP). O Congresso também aprovou o Regimento Eleitoral para o pleito e elegeu a Comissão Eleitoral Central (CEC) para organizar o processo.

A “Chapa 1 - Unidade para Lutar: Em Defesa da Educação Pública e das Liberdades Democráticas” é composta por Rivânia Moura (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte), Maria Regina Ávila (Universidade Federal de Santa Catarina) e Amauri Fragoso de Medeiros (Universidade Federal de Campina Grande). Eles concorrem, respectivamente, aos cargos de presidente, secretária-geral e 1º tesoureiro.

A “Chapa 2 – Renova ANDES: Para Defender a Educação, a Universidade, os Serviços Públicos, a Soberania Nacional e a Democracia” é formada por Celi Taffarel (Universidade Federal da Bahia), Luis Antônio Pasquetti (Universidade de Brasília) e Paulo Opuska (Universidade Federal do Paraná). Eles concorrem, respectivamente, aos cargos de presidente, secretário-geral e 1º tesoureiro.

Duas mulheres são candidatas à presidência do Andes na primeira eleição em que o Sindicato Nacional implementará a paridade de gênero na composição das chapas, conforme deliberado no 38º Congresso, em Belém (PA). A votação acontece entre os dias 12 e 13 de maio, em todo o país. As chapas têm até o dia 9 de março para apresentar sua nominata completa. 

Candidatos das chapas 1 e 2 no momento da inscrição para eleição Candidatos das chapas 1 e 2 no momento da inscrição para eleição / Crédito: Andes-SN

Additional Info

  • compartilhar: