Jan
29
2020

Por falta de decoro, Comissão de Ética da Presidência adverte Ministro da Educação

Decisão unanime afirma que Abraham Weintraub feriu o terceiro artigo do Código de Conduta da Alta Administração, cujas manifestações devem se pautar pelos padrões da ética e do respeito. 

Ministro da Educação comparou dois ex-presidentes à cocaína encontrada em avião da FAB Ministro da Educação comparou dois ex-presidentes à cocaína encontrada em avião da FAB / Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

Nesta terça-feira (28), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, recebeu advertência da Comissão de Ética Pública da Presidência da República por falta de decoro no exercício do cargo. A decisão foi unânime e tem caráter pedagógico.

A decisão se refere às publicações de Weintraub em uma rede social, quando, em junho de 2019, ele comparou os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff aos 39kg de cocaína encontrada em avião da Força Aérea Brasileira (FAB) durante viagem de Jair Bolsonaro ao Japão. A droga estava na bagagem do sargento Manoel Silva Rodrigues, que foi preso.

Abraham Weintraub feriu o terceiro artigo do Código de Conduta da Alta Administração, que diz: "no exercício de suas funções, as autoridades públicas deverão pautar-se pelos padrões da ética, sobretudo no que diz respeito à integridade, à moralidade, à clareza de posições e ao decoro, com vistas a motivar o respeito e a confiança do público em geral".

O relator da denúncia, Erick Biill Vidigal, afirmou que o Ministro da Educação de qualquer governo não deve ser uma autoridade impulsiva, destemperada, que incite o ódio.

Da Redação da ADUFF
Por Aline Pereira
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Ministro da Educação comparou dois ex-presidentes à cocaína encontrada em avião da FAB Ministro da Educação comparou dois ex-presidentes à cocaína encontrada em avião da FAB / Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Additional Info

  • compartilhar: